Buscopan®

Buscopan®

A resposta precisa e eficaz para problemas abdominais, desde cólicas a desconforto.

  • A fórmula única e demonstrada do Buscopan® relaxa suavemente os músculos contraídos do tracto digestivo e, consequentemente, alivia os espasmos que causam dor abdominal.
  • Há mais de 50 anos que Buscopan® ajuda pessoas com desconforto e dor abdominais causados por cólicas a retomarem o controlo das suas vidas.
  • Os medicamentos Buscopan® não contêm glúten e podem ser tomados em dietas sem glúten.

Buscopan® é um medicamento antiespasmódico desenvolvido especificamente para aliviar o desconforto abdominal e a dor devido a cólicas e espasmos.

Buscopan® oferece um alívio preciso do desconforto e cólicas abdominais. Actua no ponto de ocorrência da dor – no abdómen. Buscopan® age directamente nos músculos do intestino para proporcionar um alívio das cólicas e espasmos que causam desconforto. Com Buscopan®, pode estar confiante de que ataca a causa do desconforto e das cólicas e, deste modo, que soluciona eficazmente o problema, evitando ocultá-lo apenas. Buscopan® é um dos medicamentos mais utilizados e confiados nesta indicação.

Há mais de 50 anos que Buscopan® proporciona um alívio preciso, seguro e eficaz do desconforto e dor abdominais. Ataca directamente a origem da dor, o que permite que os músculos contraídos relaxem suavemente e voltem ao normal. O seu princípio activo é o brometo de N-butil-hioscina, um medicamento antiespasmódico derivado de uma espécie da planta Duboísia. A eficácia e a segurança de Buscopan® têm sido demonstradas há mais de cinquenta anos. Não é de admirar que seja a principal marca no mudo para o tratamento da dor e desconforto causados pelas cólicas abdominais.

Buscopan (butilescopolamina) é um medicamento não sujeito a receita médica. Leia atentamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico.
Indicado no alívio de dor ou desconforto abdominal associado a espasmos transitórios e moderados do tracto gastrointestinal.
Não tome Buscopan se tem alergia ou doença hereditária incompatível com algum componente do medicamento, se sofre de miastenia gravis ou megacólon, se os sintomas forem acompanhados de náusea ou vómito, obstipação grave, sangue nas fezes, febre, dor abdominal contínua (tipo “moinha”).
Consulte o seu médico antes de tomar Buscopan durante a gravidez e aleitamento, se tem doença cardíaca, glaucoma, prostatismo, suscetibilidade para obstrução intestinal ou urinária, diarreia, perda de peso inexplicada, dor forte e súbita, de intensidade superior ao normal ou progressiva ou se os sintomas de dor abdominal associada a cólica forem diferentes do habitual. Buscopan contém sacarose.
Dose recomendada: adultos e crianças com mais de 6 anos: 1-2 comprimidos, 3-5 vezes ao dia.

Buscopan® está disponível na sua farmácia.

  • Posso tomar uma dose maior do que a normal para obter um alívio rápido?

    Não é aconselhável. De um modo geral, um aumento da dose recomendada não acelerará o efeito e pode, por vezes, ter mesmo efeitos negativos. A dose que é indicada no folheto informativo ou que foi recomendada pelo seu médico ou farmacêutico é a melhor para o tipo e a gravidade das potenciais causas do seu mal-estar e representa um tratamento útil para esse problema de saúde tão comum.

  • Por quanto tempo posso tomar Buscopan®?

    Não existe uma duração máxima para a toma de Buscopan® , mas consulte o seu médico no caso de persistência das cólicas abdominais durante mais de algumas horas ou dias.

  • Como é que devo tomar Buscopan® ?

    É aconselhável tomar Buscopan® sem mastigar e com água suficiente (geralmente um copo cheio). Para obter informações adicionais, consulte o folheto informativo do seu país. No caso de dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

  • É seguro tomar Buscopan® durante a gravidez ou o aleitamento?

    Tal como sucede com os demais medicamentos, deve aconselhar-se com o seu médico se está grávida, se pensa que pode estar grávida ou se está a amamentar ou se é provável que venha a amamentar durante o período de toma do medicamento.

    A experiência prolongada não apresentou quaisquer indícios de efeitos nocivos durante a gravidez humana. Contudo, devem ser tomadas as precauções habituais relativamente ao uso de fármacos durante a gravidez, sobretudo no primeiro trimestre.

    Não foram comunicados efeitos adversos no recém-nascido. Contudo, ainda não foi estabelecida a segurança durante o aleitamento.

Pergunte a um especialista

Pergunte a um de nossos especialistas de saúde intestinal sobre os nossos produtos, dor ou desconforto abdominal.