Sanofi

Síndrome do Intestino Irritável

Introdução

Profissionais de saúde reportaram que cerca de 20% da população adulta sofre de espasmos abdominais dolorosos, frequentemente acompanhadas de inchaço, diarreia ou obstipação, sem nenhuma causa física identificável.

Este conjunto de sintomas dolorosos e desagradáveis é chamado de Síndrome do Intestino Irritável ou 'SII'.

Apesar de os investigadores médicos ainda não terem a certeza do que causa esta síndrome, continua a ser um problema sério com um impacto fortemente negativo na qualidade de vida do doente. A natureza imprevisível da dor, diarreia ou outros sintomas pode exercer uma influência profundamente perturbadora na vida privada e profissional do doente.10

Esta secção do website Buscopan® aborda os sintomas, potenciais causas e tratamentos úteis para este problema.

bowel

Apesar de as causas exatas do SII não serem ainda conhecidas, os especialistas definiram uma lista de sintomas-chave deste síndroma. Uma pessoa é diagnosticada com SII se:

  • sofre de dor abdominal durante mais de um dia por semana nos últimos três meses, relacionada com a defecação e associada a alteração na frequência e/ou forma das defecações, com início dos sintomas pelo menos nos seis meses anteriores7.
  • fez o teste para doenças, alergias ou intolerâncias que possam explicar os sintomas, não tendo, porém, obtido nenhuma melhoria com uma dieta adequada a estes problemas.
head

Pessoas que sofrem de Síndrome do Intestino Irritável, sentem muitas vezes efeitos negativos no seu estado de humor geral como resultado dos sintomas de dor e desconforto. Por exemplo, diarreia, prisão de ventre, flatulência e inchaço abdominal são problemas que afetam o seu bem-estar e a sua auto-confiança. Este problema pode também provocar dores de cabeça, fadiga e outros problemas físicos e psicológicos.

Critérios para a Síndrome do Intestino Irritável

Apenas um profissional de saúde qualificado é capaz de fazer um diagnóstico correto. O questionário abaixo averigua os critérios principais para o diagnóstico de SII. Quanto maior o número de questões que responder com "sim", maior a probabilidade de o seu médico poder diagnosticá-lo com SII.

  • Tem espasmos abdominais, torções, inchaço abdominal ou muco nas fezes?
  • Reparou em alguma alteração na frequência dos seus movimentos intestinais e/ou na consistência das suas fezes (ou até diarreia e prisão de ventre alternadas)?
  • Os sintomas melhoram depois de um movimento intestinal (i.e., evacuação)?
  • Experienciou estes sintomas pelo menos durante 3 meses?
  • Consegue estabelecer alguma relação entre estes sintomas e situações de stress e/ou de tensão psicológica?
  • Fez exames para outras doenças do sistema digestivo que possam ser a causa possível dos sintomas, mas com resultados negativos?

Se respondeu "sim" a uma ou mais destas questões, por favor consulte um médico: pode sofrer de SII.

belly

Apesar de o SII afetar a vida de milhões de pessoas em todo o mundo, infelizmente, os cientistas ainda não conseguem apontar o que o causa. Uma hipótese é a de que as pessoas que sofrem de SII têm uma sensibilidade elevada no trato digestivo. Doentes com SII tendem a ter mais reações agudas a alimentos, stress e outros fatores, que podem interferir com o funcionamento do intestino.

Apesar de a causa original do SII ainda ser desconhecida, há fortes evidências de que o problema é agravado por dois fatores importantes: alimentos irritativos e stress.

Buscopan® alívia os espasmos e a dor de barriga através do relaxamento dos músculos do estômago e intestino.

Antes de tentar o tratamento dos sintomas do SII, é muito importante aconselhar-se junto de um profissional de saúde qualificado. O diagnóstico de SII apenas pode ser feito depois de todas as outras causas físicas possíveis terem sido descartadas.

A boa notícia é: doentes com SII têm muitas opções para o tratamento dos sintomas. Existem também muitas coisas que podem ser feitas para mitigar o impacto do SII na sua vida. É importante relembrar que o SII normalmente não é um problema para o resto da vida: para a maioria das pessoas, a gravidade do SII decresce ao longo do tempo. Também é bom relembrar que o SII não é uma doença que o coloque em perigo de vida.

Tratar os sintomas

Dependendo dos seus sintomas, existe uma gama de medicamentos que pode considerar úteis.

Sintomas Medicamentos Efeito
Dor e espasmos abdominais (frequentemente acompanhados por inchaço, prisão de ventre e/ou diarreia) Antiespasmódicos
(ex. Buscopan®)
Alívio da dor de barriga, desconforto e espasmos no estômago ou intestino
Diarreia Medicamentos antidiarreicos Estimula a produção de fezes mais duras
Prisão de ventre Laxantes (ex: Dulcolax®) Estimula o movimento natural do intestino
Flatulência e inchaço Produtos anti-flatulentos
(ex: Dulcogas®)
Reduz a pressão dos gases

Dulcolax (bisacodilo) para a obstipação. Não deve ser tomado diariamente durante longos períodos. A utilização prolongada e excessiva poderá provocar desequilíbrio electrolítico e hipocaliemia. As crianças não deverão tomar sem consulta prévia do médico. Administração na gravidez apenas sob vigilância médica. Leia atentamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o seu médico ou farmacêutico. (3.0) Dulcogas é um dispositivo médico para o alívio de problemas gastrointestinais causados pelo excesso de gás. Instruções de utilização: a partir de 14 anos: 1-2 saquetas, até 3 vezes por dia; 6 - 14 anos: até 3 saquetas distribuídas ao longo do dia. Não é indicado no caso de alergia ao simeticone ou a qualquer outro ingrediente. Contém sorbitol e aroma de mentol. Consulte o seu médico se tiver problemas de estômago persistentes e inexplicáveis. Leia com atenção a rotulagem e instruções de utilização. (3.0)

Prevenir os sintomas

Pode ler mais sobre este assunto na secção das Perguntas frequentes ou visite o site www.alivioprisaodeventre.pt.

Utilizamos cookies próprios e de terceiros para proporcionar-lhe um acesso melhor e personalizado ao site, bem como mostrar-lhe publicidade relacionada com as suas preferências de navegação. Ao clicar em “aceito” está a consentir o uso de cookies.

Carregue aqui para saber mais OK